Paulo Betti reage e se manifesta após acusação de racismo: “Pode acabar com minha vida”

Racismo

Foca no Fato que ocorreu em 4 de setembro de 2019

Não se esqueça de compartilhar depois de ler!



Paulo Betti foi acusado de racismo por Milton Gonçalves durante a disputa pela diretoria do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro (SATED).

Em entrevista concedida ao programa ‘TV Fama’, da RedeTV!, nesta última segunda-feira (2), o ator global reagiu diante da polêmica que lhe envolveu. “Esse assunto é muito grave para ser usado durante o período eleitoral. Pegou mal porque é uma acusação muito forte. Eu fui acusado de ser racista, sendo que eu tenho uma história inteira ligada ao quilombo onde eu fui criado. Se eu não fosse vacinado e devoto do preto velho João de Camargo, uma acusação dessa podia acabar comigo”, disse.

Intérprete de Miguel em ‘Órfãos da Terra’, o veterano se mostrou ameaçado com a proporção da acusação. “Uma acusação dessa acaba, foi uma mancha numa das coisas que mais me orgulho. Sou um dos artistas brancos brasileiros, já que Vinícius de Moraes morreu, mais identificado com os negros. Poucos têm essa identidade que eu tenho, que vem da minha origem”, continuou.

“Se o Milton, um homem de 80 e poucos anos, diz que eu sou racista, podia acabar com minha vida, minha carreira. É uma entidade, que tem uma história, um homem forte. Isso foi utilizado durante a disputa pelo sindicato. Mas deixa rolar, graças a Deus eu sou vacinado para essa questão”, concluiu.

A acusação
Três atores da Globo acusam Paulo Betti de racismo, após o ator global postar uma mensagem que pode ser interpretada como racismo por quem a recebeu. Os colegas de trabalho de Paulo Betti, após acusá-lo, fizeram o caso parar na justiça, e agora o ator global terá que se explicar muito bem. No momento, a ação é assinada pelos atores Cosme dos Santos e Jorge Coutinho. Saiba mais!

Defesa de Betti
É lamentável que nos dias de hoje, ainda se tenha que expôr casos frequentes de racismo. Tudo aconteceu após o global ter feito um comentário durante a disputa pela presidência do Sindicado dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro, o Sated, no qual é adversário do premiado Milton Gonçalves, visto que são concorrentes.

O comentário feito por Betti, que recentemente passou por um sufoco nos bastidores da Globo, foi tido como injúria racial, despertou um grande sentimento de decepção sobre Milton, e a acusação já está na Justiça, com o prazo de 15 dias para o acusado se manifestar e apresentar sua defesa, caso contrário, será condenado e preso em até três anos, tendo uma multa.